Posts com a seguinte tag: ‘ impostos

Riot Game, um jogo que simula protestos e conflitos!

Na onda dos protestos que ocorrem no Brasil, conheça Riot Game. Um simulador de protestos e conflitos que “te ajuda” a descobrir se você está do lado “certo” e a entender o que se passa do “outro lado da força”…

A tradução literal de RIOT é MOTIM e a produção do game é italiana. A motivação para a produção do game é o fato do diretor Leonard Menchiari ter participado de manifestações na Itália e ter percebido coisas que vemos nos conflitos atuais no Brasil. Pessoas com motivações diferentes na manifestação. Policiais com sentimentos de culpa entre os manifestantes. O significado real das manifestações que muitos questionam. Ele percebeu que durante as manifestações, muitas dúvidas e discussões eram geradas e daí sentiu a necessidade de expressar essas idéias e sentimentos em um jogo (ou ao menos tentar). A idéia é experimentar os dois lados da moeda sem que haja um vitorioso de fato. No fim das contas, todos ganham (ou deveriam ganhar).

A coincidência com os conflitos no Brasil não poderia ser maior. O jogo surgiu a partir da vivencia pessoal dos produtores em conflitos reais na Itália, Grécia e Egito, mas como vocês podem ver nas imagens abaixo e no vídeo principalmente, a essência dos conflitos é exatamente A MESMA em qualquer lugar do mundo. Os grupos de manifestantes estão claros e divididos. Há os que protestam pacificamente, alguns inclusive junto com policiais, e os que tocam o foda-se literalmente. Chutando vitrines de lojas e afins (o vídeo não exibe saques, mas não duvido que eles existam lá fora – apesar de que no nosso caso, está claro que a “bandidagem” está infiltrada).

O jogo foi exibido no IndieGoGo a fim de obter recursos para o seu financiamento e felizmente alcançou seu objetivo que era de US$15.000 (ele arrecadou US$36.139)… e o motivo pela solicitação de recursos é, no mínimo, justa (qualquer semelhança com o Brasil, não é mera coincidência):

“Vivendo em um país que se afoga em dívidas e corrupção faz com que seja praticamente impossível o time da Riot conseguir um financiamento para o jogo, daí pedirmos a sua colaboração. Precisamos da sua ajuda para espalhar nossa voz por meio dos videogames.”

Ele chegou a estar no Steam Greenlight (uma prévia para o Steam… se a comunidade achar interessante o jogo vai para o canal mais “famosão”) e também felizmente foi aprovado pela comunidade e em breve estará disponível no Steam para deleite de todos! ;)

Confira o trailer-teaser do jogo e algumas fotos:

 

Riot Game

Riot Game

Riot Game

Riot Game

Riot Game

Riot Game

Riot Game

Riot Game

 

Quem poderá jogar?

O jogo estará disponível para PC, Mac, iOS, Android e OUYA. Não consegui achar detalhes sobre a mecânica, mas pelas imagens aparentemente é um “point and click“. Para quem não sabe, são aqueles tipos de jogos em que você seleciona uma ação ou objeto e clica/toca para que ocorra a movimentação.

 

Mais informações

A trilha sonora do trailer do Riot Game foi composta pelo compositor Simon Michel, especialista em trilhas sonoras que ficam em background durante uma ação ou determinada cena em filmes e séries. A descrição de sua atividade em seu site é mais pomposa: “Film Score Composer”. E se quiser conhecer mais o seu trabalho (vale a pena) veja algumas amostras de seu trabalho aqui.

Vale a pena também, curtir a página do Riot Game no Facebook.

O game não foi lançado ainda, mas já está em pré-venda disponível no site oficial via Humble Store com pagamento via Paypal, Amazon ou Google Wallet.

 

Jogo Justo, apoie (corretamente) essa idéia!

Jogo Justo

Hoje, 29-01-2011, está sendo foi realizado o Dia do Jogo Justo. Mas o que seria esse dia? Trata-se de um dia simbólico de combate aos impostos altíssimos que os gamers brasileiros enfrentam ao comprar jogos por aqui. Simbólico porque alguns grandes varejistas que aderiram a campanha não entenderam as regras do jogo e usaram esse dia simplesmente para sua auto-promoção.

A idéia por trás do Jogo Justo é realmente válida e não interessa apenas aos gamers que consomem mensalmente produtos nesse mercado, mas sim a todos os brasileiros que sonham com produtos no Brasil a preços realmente justos. Uma iniciativa assim, caso traga resultados na forma como foi pensada, trará também benefícios a outros setores da economia brasileira.

Já participei de muitas discussões sobre o Jogo Justo em outros blogs e fóruns por aí. Há os que apoiam o projeto em sua totalidade, tem aqueles que são céticos e apesar de apoiarem “sabem” que o governo nunca concordaria com uma redução de impostos para “brinquedos e supérfluos” e há também os que pegam carona e apenas querem saber quando haverá uma nova promoção pra ver se conseguem comprar o jogo desejado.

Reduzir impostos não é uma coisa trivial e que vemos acontecer todos os dias, mas o governo sabe que com a redução o mercado se aquece, seja pra eletrodomésticos, seja pra carros e agora que seja pra games também! Para o caso dos games, talvez tenhamos um cenário um pouco mais simples (ou complicado, depende do ponto de vista), uma vez que hoje em dia os games recebem da Receita Federal a mesma classificação destinada aos “jogos de azar” e com isso temos aproximadamente 72% de impostos o que acaba fazendo com que eles sempre figurem em listas contendo os produtos que mais sofrem com impostos no Brasil.

Mas essa taxa que varia entre 60 e 80% não necessariamente é a taxa que representa uma venda oficial de games no Brasil. Entenda por oficial, todos os trâmites legais e necessários para se vender um produto importado em uma loja brasileira. E nesse caso, os impostos totais passam dos 160%! Assistam a reportagem do Gustavo Petró pela Globo News no vídeo abaixo ou leiam a matéria completa no G1 para mais detalhes sobre essa questão.

Com base nas informações acima e por me enquadrar no grupo dos maiores interessados no que diz respeito a redução de impostos para games, eu apoio, divulgo e incentivo cada vez mais o Jogo Justo, mas para que o projeto seja levado a sério precisamos principalmente que as empresas envolvidas o incentivem de forma séria e não utilizem a campanha #JogoJusto apenas para sua auto-promoção, como umas e outras andam fazendo por aí…

Jogo Injusto Walmart

Apoiar o Jogo Justo sim, mas vamos apoiar de forma enérgica, eficaz, inteligente e de preferência, sem segundas intenções… Manifestações negativas como as demonstradas acima no Twitter ou posts como o do Select Game, não são exatamente notícias que deveriam estar associadas ao projeto.

Saibam mais sobre o Jogo Justo no site do projeto. Aproveitem para seguir o perfil @jogojusto no Twitter e acompanhar a hashtag #JogoJusto.

Update em 30-01-2011:

A repercussão relacionada ao Jogo Justo chegou ao Jornal Nacional. Isso é uma grande vitória para a campanha, pois dessa forma a discussão é aberta a nível nacional e não fica restrita a um determinado nicho. Assista ao vídeo com a reportagem abaixo ou leia a matéria no site do JN.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.